O poder de análise de dados complexos (Big Data) mudou de forma impactante todos os setores do mercado. Com o RH, claro, não é diferente. No artigo de hoje, conheça o poder do People Analytics! Uma nova forma de enxergar a gestão de pessoas e aproveitar ao máximo um grande volume de dados complexos.

Saiba mais sobre esse método e descubra se a sua empresa está preparada para adotar e transformar o People Analytics em uma fonte de sucesso!

people analytics

Mas, afinal, o que é People Analytics?!

Tudo começa, como já mencionamos, com o advento de novas tecnologias de análise de dados. O Big Data foi um grande responsável por revolucionar a forma de se pensar em negócios e em volume de dados.

Big Data é a análise de um grande volume e complexidade de dados. Conta com tecnologias que conseguem realizar uma organização efetiva e além do que as soluções tradicionais propunham. O volume e a complexidade de informações cresceram e, quanto maior a dimensão, mais inteligente e ágil precisa ser a forma de lidar com esses dados.

Nós vemos os frutos dessa análise massiva e aprofundada de dados em diversas áreas. Profissionais de marketing agora podem monitorar a fundo o comportamento de seus clientes em todas suas fases. A área financeira agora pode ter uma compreensão maior de diversas linhas de negócio.

E o setor de RH, com o mapeamento desses dados, pode agora oferecer insights muito mais concretos e precisos. Fazer com que o setor se antecipe na tomada de decisão quando o assunto é recrutar. Desenvolver, reter e gerir pessoas. Com isso, entra em cena o People Analytics.

People Analytics refere-se ao método empregado nessa análise de Big Data à gestão de pessoas. Com o People Analytics, dados, tecnologia e expertise são empregados a esses dados. Assim é permitido que eles sejam interpretados e gerem uma gestão de melhor qualidade. Além de decisões administrativas para a empresa mais assertivas.

Com as novas soluções e formas de análise de dados em grande escala, a velha ação “por instinto” já não funciona mais. Empresas buscam retorno em seus investimentos. E o People Analytics surge para garantir que o investimento em pessoal gere o melhor retorno.

Quais são as vantagens do People Analytics para a minha empresa?

É preciso lembrar sempre de que dados mensuráveis podem ser poderosos para qualquer empresa. Basta ter a análise e a aplicação corretas.

A metodologia de People Analytics pode ajudar seu RH (e consequentemente toda a sua empresa) a agir de forma mais estratégica. Além de auxiliar recrutadores a tomarem decisões mais acertadas ao recrutar talentos. É um processo que pode fazer a diferença na procura do melhor candidato. Também pode auxiliar nas decisões de contratação e em ampliar os índices de performance colaboradores.

E como eu aplico o People Analytics na minha empresa?

Infelizmente (ou felizmente para quem souber enxergar a oportunidade), ainda são poucas as equipes de RH que utilizam efetivamente o método de People Analytics.

E, na maior parte das vezes, isso ocorre justamente nas organizações que sabem que investir nesse método é prioritário para a situação da empresa.

No levantamento desse ano da Deloitte Global Human Capital Trends, podemos ver que, entre 10.500 empresas líderes de RH de 140 países diferentes, 71% dos gerentes de RH e CHROs enxergam o People Analytics como prioridade. No entanto, somente 8% desses profissionais informaram terem dados úteis de verdade.

Saber o que é preciso fazer não significa necessariamente que a execução será satisfatória. Mesmo com um grande acesso a dados e a ferramentas que ajudem seu RH a aplicar metodologias de People Analytics na empresa, é preciso ir além. Rediscutir processos e métodos cotidianos. Sem esse questionamento e inovação constantes, o People Analytics vira só um repositório de dados quantitativos. É preciso saber aproveitar esses dados e convertê-los em insights úteis para o RH.

Vale apena investir em People Analytics?

O estudo 2017 HR Trends da McLean & Company aponta que 78% dos departamentos de RH que investiram e ampliaram competências não tradicionais do RH conseguiram ter ganhos efetivos em seus indicadores. Ou seja, fora das funções operacionais básicas de administração de pagamentos e contratações.

Isso mostra que a adoção de ferramentas analíticas avançadas pode fazer a diferença nos resultados das empresas. Mas é preciso ficar atento porque há todo um processo envolvido. Preparar os colaboradores para um novo sistema e em implementar uma maneira diferenciada de realizar processos enraizados na cultura da empresa.

Por isso, lembre-se de agir de forma democrática na adoção de uma nova ferramenta. Garanta que todos possam ter acesso a funções relevantes para sua área. Realize treinamentos que mostrem como a interação com essas ferramentas podem afetar positivamente o dia a dia da empresa.

Integre a equipe de marketing na nova ferramenta e desenvolva com eles um plano de endomarketing que possa fazer com que o sistema e suas vantagens sejam bem comunicados e repercutam positivamente junto aos funcionários.

Conclusão

Identifique previamente pontos fracos e apresente o método de forma a reverter o quadro.

Fique atento com alta de organização no RH e equipes de venda atrás da meta há meses. Diretoria com falhas de comunicação com os setores da empresa também. Pois sempre há um problema a ser resolvido e uma forma de usar os dados que a solução de People Analytics oferece de forma mais sofisticada.

Com as ferramentas certas e uma gestão de pessoas bem alimentada com informações relevantes, o People Analytics faz com que você possa ter uma resposta certa para garantir uma equipe de alta performance! Um time mais motivado e gerando retorno para o seu negócio!

E então, sua empresa está pronta para o People Znalytics? Quais problemas sua gestão de RH já enfrentou que somente a análise de dados muito complexos ou volumosos poderia ajudar a responder? Compartilhe conosco, deixe sua mensagem nos comentários!

Você está pronto para o People Analytics?
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *