A sua empresa utiliza a Avaliação 90º para analisar o desempenho dos colaboradores? Esse modelo é tradicionalmente aplicado nas organizações. Mas, atenção: ele está com os dias contados!

As avaliações de desempenho têm um papel estratégico para as empresas. Elas facilitam a comunicação e ajudam a alinhar os objetivos entre funcionário e empresa. Além disso, também geram um ambiente que favorece o crescimento profissional.

Existem diversos tipos de questionários, um dos mais simples e utilizados é a Avaliação 90º. Nesse modelo, o gestor avalia o colaborador e ponto.

Mas será que essa ferramenta é a mais adequada? É sobre isso que falaremos hoje! Confira como melhorar os resultados do seu negócio por meio dessa estratégia de gestão!

avaliação 90º

Avaliação 90º – é eficiente?

Ao longo dos anos, diversas ferramentas foram implementadas para melhorar o clima organizacional e desenvolver pessoas. A avaliação de desempenho surgiu no período da Revolução Industrial. De lá para cá, muita coisa mudou e evoluiu.

Se, antes, o aspecto principal era mensurar a produtividade, hoje, o foco é o comportamento e o crescimento dos indivíduos. E, para isso, é preciso que o questionário também passe por transformações, não é mesmo?

Uma avaliação de desempenho cumpre o seu papel quando torna possível analisar habilidades, atitudes e comportamentos e fornecer feedbacks construtivos e que ajudarão a obter melhorias.

Entretanto, muitas empresas aplicam a Avaliação 90º anualmente e apenas para cumprir com o protocolo. Ou seja, a avaliação é feita e arquivada e os resultados, na maioria das vezes, sequer refletem a realidade da organização.

No modelo de Avaliação 90º, o gestor assume o compromisso de avaliar e de emitir um parecer a respeito de cada colaborador. Por mais que essa ferramenta seja tradicionalmente utilizada, é preciso ficar atento a algumas questões que podem comprometer os seus resultados. Confira a seguir.

Distorções na avaliação

Quando só o gestor avalia, o viés pode ser positivo ou negativo e não uma noção real do que acontece. Isso quer dizer que a proximidade entre líder e liderado pode causar distorções e, até mesmo, contaminar os resultados.

O viés negativo ocorre, por exemplo, quando há um desgaste no relacionamento ou incompatibilidades entre o gestor e o avaliado. Logo, a avaliação pode ter um caráter mais pessoal do que profissional.

Já o viés positivo pode ocorrer quando o gestor nutre um bom relacionamento com o colaborador e acaba “mascarando” ou até mesmo não percebendo algumas falhas comportamentais ou gaps técnicos que são de conhecimento dos colegas.

Problemas com a liderança

Outra barreira que pode ocorrer com a aplicação da Avaliação 90º são os problemas com a liderança. Isso significa que o desenvolvimento da equipe pode não ocorrer da maneira desejada por conta do próprio líder. Nesse caso, como os colaboradores podem confiar nesse processo, sabendo que o gestor será o único a avaliar o desempenho deles?

Como aprimorar a sua avaliação de desempenho?

Aqui na Vaipe desenvolvemos uma metodologia de avaliação de desempenho que incentiva a avaliação espontânea. Isso quer dizer que, além da autoavaliação e da avaliação do gestor, todos os colaboradores podem avaliar todos os colaboradores.

Essa liberdade dada aos colegas para que eles analisem o desempenho dos demais enriquece o processo por meio de perspectivas distintas. Assim, todos podem atuar ativamente no desenvolvimento dos colegas.

Tudo isso ajuda a eliminar o viés positivo ou negativo das respostas que ocorre, por exemplo, quando o gestor e colaborador se avaliam positivamente, mas, quando o time avalia, o resultado é completamente diferente.

Além disso, a Avaliação 90º torna-se um processo menos burocrático e mais automatizado, permitindo que o RH atue de maneira mais estratégica por meio do estabelecimento de uma cultura de feedback (que tal o Feedback Radical Candor?).

Empresas de alta performance já se atentaram sobre a necessidade de acompanhar as mudanças do mercado para se manterem fortes. A gestão estratégica de recursos humanos elimina a imagem de que o colaborador é uma mera “peça” e coloca o foco na necessidade do desenvolvimento pessoal e profissional.

Uma das melhores maneiras de demonstrar que a empresa e as lideranças estão de olho nos colaboradores e agindo para ajudar no seu crescimento é por meio da avaliação de desempenho. Com ela, é possível identificar gaps e traçar planos de desenvolvimento individual e para os grupos.

E na sua empresa, a Avaliação 90º é utilizada? Você deseja ter melhores resultados com a sua aplicação? Então, entre em contato, vamos adorar ajudá-lo!

AVALIAÇÃO 90º: saiba o motivo desse modelo estar ficando para trás
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *