Você já se pegou pensando sobre como sua vida profissional estará daqui a 2, 5 ou 10 anos? Se sim, então você já projetou um plano de carreira a ser seguido. Isso ocorre com todos os profissionais. E essa preocupação também deve fazer parte das estratégias organizacionais.

O plano de carreira é um planejamento estruturado que determina os caminhos que cada um dos colaboradores pode percorrer dentro da empresa. Além disso, as competências e aptidões necessárias para cada posição, bem como as expectativas da empresa, também são determinadas por esse plano.

Por muitos anos, ele foi visto como um norte, uma espécie de benefício para o crescimento dos profissionais. Mas o cenário de trabalho mudou bastante. Convenhamos, atualmente é raro alguém ficar 20 anos na mesma empresa, não é mesmo?

As transformações do mercado dos perfis profissionais acarretaram em uma mudança no plano de carreira tradicional. Com isso, novos modelos mais dinâmicos e compatíveis com a versatilidade e flexibilidade organizacional surgiram.

Quer saber mais? Então confira o post de hoje! A, seguir, saiba o que é plano de carreira e qual é a melhor opção para o seu negócio!

plano de carreira

Afinal, o que é plano de carreira?

Como dar uma perspectiva de crescimento para os profissionais, mesmo antes de contratá-los? Por meio de um plano de carreira. Ele ajuda a mostrar para os colaboradores quais são as etapas a serem percorridas na hierarquia da empresa.

Essa visão linear funciona muito bem nas grandes organizações que são mais estruturadas e sólidas. Nesse caso, com o tempo e com as promoções, os profissionais são preparados para assumir e liderar equipes e tomar decisões estratégicas.

No entanto, esse modelo pode ser um pouco inadequado se considerarmos as transformações mercadológicas. Afinal, você não pode “obrigar” um profissional a escolher entre ocupar um cargo gerencial ou continuar na mesma situação até cansar ou buscar novos desafios na concorrência!

Sabe aquela velha história de presumir que um excelente vendedor deve ser também um excelente gerente? Após promovê-lo, você acaba perdendo o vendedor e podendo ganhar um líder ruim.

Por isso, o plano de carreira passou por algumas evoluções, dando espaço para novos modelos, como a carreira em Y e em W. Vamos conhecê-los?

Plano de carreira em Y

Nos últimos anos, as empresas perceberam que alguns profissionais não possuem o perfil de liderança, e que, em alguns casos, não têm interesse em desenvolver essas aptidões. E isso é errado? Claro que não! Você não pode condicionar o crescimento profissional a um cargo de gestão. É possível reconhecer os colaboradores naquilo em que são realmente bons.

Nesse contexto, o plano de carreira em Y é uma boa solução. O “Y” ilustra o caminho linear até a bifurcação da escolha entre diferentes caminhos. Ou seja, o profissional pode optar entre a carreira técnica (especialista) e a gerencial (generalista) de acordo com seus interesses e aptidões.

Assim, empresas que oferecem essa modalidade de plano de carreira oferecem a oportunidade para que os colaboradores concentrem esforços em seus talentos. Além disso, a empresa pode melhorar o ambiente de trabalho, a satisfação e a produtividade dos grupos, por meio da distribuição correta dos profissionais.

Plano de carreira em W

Estagiário, Auxiliar, Assistente, Coordenador, Gerente, Diretor. Essas eram as posições que os profissionais percorriam de acordo com a hierarquia das empresas. O crescimento era gradativo e assumir a liderança era sinônimo de uma carreira de sucesso.

No entanto, como já sabemos, alguns profissionais não se encaixam nessa estrutura. O plano de carreira em W permite que os colaboradores sejam líderes-técnicos. Isso significa que eles tornam-se referências em sua área de atuação ao mesmo tempo em que apoiam o desenvolvimento dos novos profissionais.

Assim, os colaboradores podem manter suas atribuições como especialistas, mas também exercer a liderança. Ou seja, nesse modelo, um desenvolvedor pode também ser um CEO, por exemplo.

O plano de carreira em W permite que a trilha dos profissionais ocorra de modo vertical, horizontal ou transversal. Ele gera novas oportunidades para o desenvolvimento, aumentando a satisfação e a retenção de talentos.

As empresas devem buscar maneiras de maximizar os índices de engajamento e motivação constantemente. Um plano de carreira é uma excelente estratégia de gerir conhecimento e ganhar destaque competitivo por meio do capital humano.

Escolher um modelo de carreira que se adéque ao perfil do seu negócio permite que os colaboradores trilhem seu próprio caminho dentro da empresa, respeitando as suas habilidades e competências.

Desenvolver um plano de carreira significa investir nos funcionários. E, com isso, todos saem ganhando!

E a sua empresa, já possui um plano de carreira? Você ficou com alguma dúvida? Deixe uma mensagem nos comentários!

Plano de carreira: conheça novos modelos mais compatíveis com o mercado
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *