Mostrar aos colaboradores que o desenvolvimento deles importa, ajuda a promover uma gestão de alta performance. O melhor jeito de deixar essa preocupação clara é através do feedback. Ele se alastrou por muitas empresas que apostaram em uma comunicação direta entre colaborador e gestor. Assim, com o passar dos anos, para otimizar o processo, diversos modelos de feedback surgiram no mundo do RH.

No post de hoje, apresentaremos alguns modelos de feedback. Confira!

modelos de feedback

Modelos de feedback

Feedback 360º

O Feedback 360º é uma derivação da avaliação de desempenho 360º. Nesse modelo de avaliação, todas as pessoas que têm relação com o colaborador podem avaliá-lo. Assim, o feedback resultante dessa avaliação passa a ser tão diversificado quanto ela. O colaborador, portanto, recebe esse retorno através da junção de diferentes pontos de vista, além da perspectiva do gestor.

Feedback Kudos

O feedback Kudos é especialmente utilizado para dar feedbacks positivos. Esse modelo consiste na entrega de cartões de reconhecimento aos colaboradores que tiveram um bom desempenho e ajudaram no desenvolvimento da empresa.  Essa é uma ótima maneira de incentivar melhores resultados.

Feedback Wall

O Feedback Wall é o inverso dos feedbacks tradicionais. Nesse modelo, quem dá o feedback são os colaboradores, de forma muito dinâmica e simples. Basta fixar um quadro na parede e dar o espaço para que eles possam dar suas opiniões sobre a empresa.

Uma versão muito comum é a divisão de um quadro em duas colunas. De um lado, coloca-se uma carinha feliz para os feedbacks positivos, do outro, uma carinha triste para os feedbacks negativos.

Feedback Canvas

Esse modelo é ideal para quando o trabalho é feito em equipe. Nesse caso, a avaliação do indivíduo não importa. Afinal, o desenvolvimento é coletivo e não individual.

Todos os membros participam desse processo. Em um quadro fixado na parede, a equipe aponta competências, pontos positivos e negativos e ações de melhoria de cada colega. Após essas observações, todos dão opiniões sobre o desempenho de cada um e há uma classificação de 1 a 7 – de novato (1) a mestre (7). Eles debatem e encontram soluções em conjunto para aumentar a produtividade do grupo.

Nesse tipo de feedback não há o anonimato. Como o resultado é fruto do trabalho coletivo, é essencial ser algo totalmente claro e transparente.

Feedback sanduíche

O nome Feedback Sanduíche é uma referência ao lanche. Sim, ao lanche, porque ele é desenvolvido em três camadas. A primeira delas é o elogio, que serve como um quebra-gelo. O colaborador sente-se mais à vontade quando é recebido com elogios. Ele entende que o intuito do feedback é apontar melhorias e não dar bronca.

A segunda camada é a da pergunta. O gestor chama atenção do que deve ser mudado em tom de pergunta. Por exemplo, pergunta-se: “Se você mudasse esse ponto, o resultado não seria mais eficiente?” em vez de “Mude tudo isso!”. O profissional pode lidar melhor com um tom de sugestão do que com um autoritário.

A última camada é a da ação. É essencial fazer um compromisso com o seu colaborador visando o desenvolvimento futuro. Usar alguma estratégia para motivar o profissional a estar sempre em desenvolvimento também pode potencializar os resultados.

E aí, gostou desses modelos de feedback? Já utiliza algum deles? Conta para a gente nos comentários e até mais!

 

 

Modelos de feedback: saiba como otimizar esse processo
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *