Você já ouviu falar de gestão de desempenho organizacional? Ela é um estratégia de acompanhamento do colaborador surgida para garantir uma cultura de alta performance. Afinal, o sucesso de uma empresa é totalmente dependente de seu capital humano.

Mas, o que seria essa gestão de desempenho organizacional e quais benefícios ela poderia trazer? É sobre isso que vamos falar no post de hoje! Não vai perder, hein?!

gestão de desempenho organizacional

O que é a gestão de desempenho organizacional?

Como o próprio nome já diz, a base para essa forma de gestão é o desempenho do colaborador. Assim, a meta é alinhar  a performance dos profissionais aos objetivos da empresa e trazer resultados cada vez melhores. Para isso, há o incentivo ao desenvolvimento dos profissionais e a valorização do conhecimento, da responsabilidade e da autonomia de cada um.

Nesse modelo, os gestores medem e controlam a performance de cada profissional através da observação de atividades do dia a dia.  Essa análise divide-se ainda em duas dimensões: capacidade (o que produz) e resultado (como produz). Dessa forma, é possível garantir que os objetivos individuais estejam sempre em sintonia com os organizacionais.

Qual a diferença entre gestão de desempenho e avaliação de desempenho?

Muitas pessoas confundem gestão de desempenho e avaliação de desempenho. A avaliação de desempenho pode fazer parte da gestão de desempenho, mas elas não são iguais. A diferença está no fato da avaliação ser uma análise de algo já acabado. Ou seja, ela qualifica a performance do profissional sobre um processo já findado, enquanto a gestão participa de todo processo e faz um acompanhamento constante, podendo interferir quando necessário.

Quais são os benefícios?

Cultura motivacional garantida

A gestão de desempenho organizacional, ao especificar seu objetivo e alinhar os colaboradores a ele, promove o engajamento de todos. Afinal, eles se sentem importantes na obtenção desses resultados e são constantemente motivados a se aperfeiçoar. Além disso, ao conhecer a especificidade de cada um, é possível assegurar o máximo aproveitamento e enxergar algum caso de remanejamento, por exemplo.

Habilidades definidas

Ela também possibilita à empresa especificar quais habilidades são necessárias para um profissional ser capaz de executar determinado trabalho. Assim, nos processos seletivos, os tipos de tarefa que o colaborador deve saber executar já estão definidas e não há o risco de contratar alguém que não conseguirá alcançar os objetivos corporativos.

Produtividade elevada

A partir dessa logística, ocorre o melhoramento da performance da empresa como um todo. Até porque, quando o colaborador e a liderança possuem os mesmos alvos, a excelência dos resultados é garantida. Então todos ficam engajados, a produção é potencializada e a organização ganha mais força no mercado.

E você, já conhecia a gestão de desempenho organizacional? Como esse processo funciona na sua empresa? Deixe um comentário e até mais!

Gestão de desempenho organizacional: conheça essa estratégia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *