Como definir cultura organizacional em startups?

Diferente do que muita gente pensa, a cultura organizacional não deve ser uma preocupação apenas de grandes corporações. As crenças e valores de uma empresa são um ponto chave no alcance de bons resultados. Até porque, são elas que guiam a execução de todos os processos. Por isso, a importância da cultura organizacional em startups é tão grande quanto nas organizações de maior porte.

Diante disso, no post de hoje, falaremos sobre como criar a cultura organizacional em startups!

cultura organizacional em startups

Como criar uma cultura organizacional em startups?

A construção da cultura é um processo contínuo que começa desde os valores inicias da fundação, que são o ponto de partida para a definição da cultura organizacional. Então, para dar o primeiro passo na criação da cultura, pense no que os fundadores tinham em mente.

Após esse resgate, escute seus colaboradores para apurar como esses valores estão incorporados e quais outros também estão presentes. Portanto, esse é o momento de olhar através das lentes de todo time e entender o sentimento de cada um sobre o ambiente de trabalho, os procedimentos da empresa e os serviços oferecidos.

Essa averiguação pode ser feita, até mesmo, através das pesquisas de clima. Afinal, o clima é reflexo direto de como a cultura da sua empresa está. Nesses questionários, você terá diversos insights das percepções dos colaboradores.

Já com essas respostas em mãos, crie planos de ação em conjunto com os colaboradores para pensar em qual seria um ambiente interessante de se promover dentro da empresa.

A partir dessas observações e aspirações apontadas, é possível traduzir o que estava apenas idealizado e definir a cultura organizacional. E, logo em seguida, aplicar essa cultura determinando quais práticas devem permanecer, quais devem ser eliminadas e quais devem ser estabelecidas.

Colocando a cultura em prática

Não adianta criar uma cultura se você não empregá-la. O funcionamento de toda empresa deve ser baseado nessas crenças e valores determinados. Ou seja, toda a atuação da liderança e dos liderados deve partir desse mesmo princípio.

Se achar necessário, escreva um culture code (código de cultura) para colocar no papel essa definição. Algumas empresas para servir de exemplo são a Netflix e, no Brasil, a Resultados Digitais.

Para garantir, ainda, a efetividade dessa cultura, há três pontos de atenção:

  • Como está o comportamento: se, por exemplo, sua cultura é de transparência, observe se há ruídos na comunicação;
  • Como está o sistema de avaliação: se sua cultura é colaborativa, reflita se você avalia seu colaborador com foco na contribuição dele para os resultados coletivos;
  • Como está a visão do mercado: se você tem por princípio um atendimento ágil, procure saber se o mercado olha para sua empresa dessa forma.

O RH também tem um papel fundamental para a cultura organizacional. Muitas startups ainda não possuem esse setor, mas ele é extremamente necessário para cuidar, alertar e direcionar.

Portanto, a definição de uma cultura organizacional em startups é essencial para a mensagem que a empresa passará e para uma alta performance. E, para isso, ela deve ser feita com três premissas básicas: ouvir, entender e praticar.

Quer saber mais? Confira nosso Papo de Gente sobre Cultura Organizacional em startups!

E aí, já sabe como criar a cultura organizacional na sua startup? Você já tem algum caso de sucesso na sua empresa? Conta para a gente aqui nos comentários!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Voltar ao topo