Feedback: entenda o que significa, qual a importância e exemplos

O feedback é uma ferramenta de comunicação muito utilizada para fazer avaliações e expor opiniões sobre pessoas, empresas, equipes e colaboradores. Entretanto, nem sempre dar e receber feedback é uma tarefa fácil. Por isso, separamos neste artigo os principais pontos que você deve saber sobre esse assunto!

Feedback

Aqui você vai descobrir:

  • O que significa feedback?
  • Feedback positivo e negativo: como fazer?
  • Sistema de avaliação de desempenho: como o feedback pode ajudar?
  • Feedback: entenda a importância
  • Principais modelos de feedback
  • Feedback: dicas para não pisar na bola

Pronto para começar? Então vamos nessa!

O que significa feedback?

A palavra feedback vem do inglês, e representa a junção de feed (alimentar) e back (de volta), ou seja, essa tradução pode ser tida como o ato de realimentar, dar resposta a uma atitude ou comportamento.

Em outras palavras, o conceito de feedback é definido como a comunicação feita entre duas ou mais pessoas, na qual uma delas é avaliada pelos demais com relação às suas ações, comportamentos, tarefas, entre outros.

Basicamente, esse conceito é aplicado quando uma pessoa conta à outra o que acha sobre a sua performance e como ela pode torna-la melhor. Isso faz com que o desempenho melhore, e que a pessoa descubra algo que ela nunca percebeu.

Exemplo:

Juliana faz apresentações chatas e entediantes, mas ninguém nunca contou isso à ela. Com isso, as suas apresentações ficam cada vez piores, pois ela nunca recebeu o feedback de que precisa melhorar sua habilidade comunicativa.

Além disso, o feedback não necessariamente precisa ser falado, ele pode acontecer por meio de reações ou expressões faciais como resposta à uma atitude positiva ou negativa.

Contudo, existem diferentes tipos de feedback, os mais conhecidos são o positivo e negativo. Porém, temos também os feedbacks insignificante e ofensivo, que tendem a ser desconstrutivos para quem está sendo avaliado.

Feedback positivo e negativo: como fazer?

Ao dar e receber feedback é comum que ocorra a seguinte dúvida: mas como eu conto isso pra ele(a)? De fato, a comunicação é um dos principais problemas nas organizações.

Segundo uma pesquisa feita pelo Project Management Institute no Brasil (PMI), 76% das empresas afirmam que o principal motivo de fracasso em projetos é por causa de problemas de comunicação.

A habilidade de comunicação é algo difícil de se aperfeiçoar, e, quando não é bem desenvolvida pode causar sérios desentendimentos na hora de fazer uma avaliação.

Uma forma de melhorar esse problema é dando exemplos reais durante a conversa. Assim, o avaliado consegue recuperar ou simular o acontecimento mentalmente, compreendendo melhor a mensagem.

 

Feedback Positivo

Feedback Positivo

O feedback positivo é uma forma de reforçar um comportamento que desejamos que se repita. Por meio dele, damos elogios e ressaltamos ações e desempenhos que tiveram um resultado positivo.

Para algumas pessoas, a avaliação tende a ser difícil até quando é para ressaltar algum ponto positivo.

Contudo, ao dar ou receber esse tipo de opinião é importante se atentar a forma com que a mensagem será entendida.

Principalmente, quando você é quem está sendo avaliado. Você precisa ter cuidado para não se achar demais e deixar o elogio “subir à cabeça”.

Quem faz o feedback positivo está te parabenizando por algo que você fez certo, então fique feliz e agradeça. Não se diminua achando que você não é merecedor daquilo. Aliás, quem faz o elogio, faz porque reconhece o seu mérito.

Exemplos de Feedback Positivo

Como já mencionado, citar exemplos reais vividos pelo avaliado durante a conversa é essencial para que ele entenda sobre o que se trata. Veja dois exemplos a seguir que vão te ajudar a entender isso melhor:

Situação: o funcionário conseguiu bater a meta de vendas estabelecida pelo seu gestor para o mês de junho. Além disso, o mesmo foi elogiado pelo cliente X, que ressaltou ter sido muito bem atendido durante o processo de venda.

Exemplo 1 – sem usar uma situação real: parabéns, você bateu a meta desse mês e foi elogiado por um cliente!

Exemplo 2 – usando uma situação real: parabéns! Você conseguiu bater a meta do mês e recebeu um elogio do cliente X por ter sido atencioso durante as ligações. Continue assim!

Conseguiu perceber a diferença? Dar o feedback e detalhá-lo é uma forma de reforçar a ação para o colaborador, fazendo com que ele entenda o que fez de certo e tenha isso como melhores práticas para as próximas vezes.

 

Feedback Negativo

Feedback Negativo ou Feedback Corretivo

Quando pensamos em feedback, a primeira coisa que vem à mente é o feedback negativo. Geralmente, esse também é o tipo que as pessoas são mais resistentes a receber.

Entretanto, a questão fundamental é pensar nele como um ponto a melhorar. Ou até mesmo, como um feedback corretivo que visa mudar determinado comportamento.

Se você precisa fazer um comentário para ressaltar um ponto de melhoria, mas não sabe como. Então preste atenção nos exemplos a seguir.

Exemplos de Feedback Negativo

Antes de qualquer coisa, é imprescindível que você se coloque no lugar de quem está recebendo o feedback. Preste atenção no perfil da pessoa e como ela se comporta ao receber críticas.

Com base nisso, escolha bem as palavras que você vai usar. Assim, evita-se que ocorram desentendimentos e perda de informações.  

Situação 1 – feedback do gestor para o colaborador:

O prazo de entrega de um projeto da empresa X atrasou, porque um dos membros da equipe sempre colocava seus problemas pessoais à frente do trabalho. Atrasando as próximas etapas do projeto.

Exemplo: entendo que você tem passado por alguns problemas nos últimos tempos, e caso precise de ajuda, a empresa X está aqui para o que você precisar. Porém, o fato de colocar os seus problemas pessoais à frente do trabalho afetou nas entregas do último projeto que fizemos. É importante saber separar sua vida pessoal da profissional, para que isso não afete a empresa e o desempenho da equipe.

Situação 2 – feedback do colaborador para o gestor: 

O gestor da equipe de desenvolvimento de uma empresa estava tão focado em fazer as suas tarefas, que acabou deixando a equipe de lado. O que prejudicou o desempenho do time, já que o mesmo passava os novos trabalhos sem explicar direito o que devia ser entregue no projeto Y.

Exemplo: compreendo que você está preocupado em entregar suas tarefas no prazo e com qualidade. Contudo, essa atitude afetou o desempenho da equipe no desenvolvimento do projeto Y. Ao passar o que devia ser entregue, por vezes você explicou as tarefas por cima, o que nos deixava confusos sobre o que deveríamos fazer. Como nosso gestor, é importante que você também se preocupe com o nosso desempenho.

Situação 3 – feedback de colaborador para colaborador:

Numa equipe de atendimento, um dos colaboradores falava muito alto durante as suas ligações. O que atrapalhava os demais, já que os clientes reclamavam que não conseguiam ouvi-los por causa do barulho.

Exemplo: sei que é o seu jeito de falar e que você não faz isso de propósito. Mas durante as ligações você tem falado muito alto, o que atrapalha nas ligações dos demais colaboradores. Tanto que alguns clientes estão reclamando que não conseguem nos escutar, o que nos obriga a falar alto também. Por isso, é importante para o desempenho da equipe, que você fale mais baixo nas próximas ligações.

 

Feedback Insignificante e Feedback Ofensivo

Feedback Insignificante

Apesar do feedback positivo e negativo serem os mais conhecidos, existe também os feedbacks insignificante e ofensivo (abordado no próximo tópico).

O feedback insignificante é vago, genérico e não fala muita coisa para quem está o recebendo. Ele é aquele tipo de comentário que você recebe e se pergunta “ok, mas o que foi que eu fiz mesmo?”.

Ao fazer uma crítica, se atente a esse fator, para que você não cometa o erro de passar uma mensagem genérica. Se você receber um comentário assim, tente buscar explicações ou detalhes que tornem a mensagem mais clara.

Feedback Ofensivo

O feedback ofensivo é definido como algo não construtivo. Geralmente, é aquilo que a pessoa diz quando está de “cabeça quente”, ou seja, estressada com a situação.

Ademais, você deve tomar muito cuidado para evitar de dar um feedback ofensivo para alguém. Ele tende a ser desconstrutivo e acaba com o emocional de quem está o recebendo.

Atente-se para a mensagem que será transmitida e nunca dê um feedback se você estiver agindo pela emoção. As chances de se arrepender depois são altas.

Janela de Johari

A Janela de Johari é um modelo usado para mostrar a dinâmica de dar e receber feedback. Criada pelos psicólogos Joseph Luft e Harry Ingham, o objetivo é observar os comportamentos que dificultam o relacionamento interpessoal.

Em outras palavras, a Janela de Johari é uma janela de comunicação.

Fora isso, as janelas são representadas por quatro quadrantes: arena, fachada, mancha cega e desconhecido. Entenda mais, no vídeo a seguir:

Sendo assim, cada um dos quadrantes podem ser definidos como:

  • Arena: tudo o que conhecemos de nós e está claro para os outros.
  • Fachada: o que sabemos de nós, mas não contamos a ninguém.
  • Mancha cega: o que ignoramos do nosso eu, mas os outros percebem.
  • Desconhecido: é o nosso inconsciente.

Janela de Johari

 

Conforme os quadrantes se modificam, são formadas diferentes janelas, tais como ideal, entrevistador, matraca ou tartaruga.

  • Janela ideal: a Arena se torna maior, pois os outros começam a nos conhecer.
  • Entrevistador: a pessoa não se posiciona e dá pouco feedback. A Fachada é maior.
  • Matraca: gosta de falar e dar feedback, mas não gosta de ouvir. A Mancha Cega aumenta.
  • Tartaruga: alguém difícil de se relacionar. O Desconhecido é cada vez maior.

A Janela de Johari é uma ferramenta que pode te ajudar no processo de feedback. A partir dela, você consegue se orientar conforme as suas relações interpessoais e descobrir em qual janela cada uma delas se encaixam.

Pode ser que com os seus amigos mais próximos a sua Janela Ideal seja maior, ou seja, vocês possuem mais intimidade para expressar opiniões e dar conselhos.

Não existe uma janela perfeita, mas o recomendado é que você tenha bons relacionamentos interpessoais. Assim, o processo de dar e receber feedback se torna mais fácil.

Sistema de avaliação de desempenho: como o feedback pode ajudar?

Através da avaliação de desempenho é possível medir a performance de cada membro da equipe. Bem como, acompanhar a sua evolução ao longo do tempo.

Mas de nada adianta uma análise sem feedback, você não acha?

Por isso, é fundamental aliar essas duas ferramentas para reforçar os pontos positivos do colaborador e descobrir quais são os pontos de melhoria. Até porque, muitas vezes o colaborador não sabe o que está fazendo de errado.

Portanto, com o feedback de avaliação de desempenho o gestor pode estabelecer critérios para que os pontos positivos sejam reforçados e os pontos negativos, por sua vez, corrigidos.

 

feedback importancia

Feedback: entenda a importância

O feedback é uma ferramenta essencial no meio corporativo. Por meio dele, é possível dar respostas às atitudes e desempenhos individuais ou em grupo.

Além disso, quando bem utilizado, o feedback pode se tornar um instrumento  fundamental para aumentar o engajamento dos colaboradores.

Veja a seguir os benefícios do feedback para as empresas, colaboradores e gestores:

Para as empresas

Do ponto de vista empresarial, o feedback é um recurso primordial onde o cliente interno (colaboradores) e o cliente externo podem expor suas opiniões sobre a empresa.

Entretanto, o segredo do feedback é saber ouvir. De nada adianta receber milhões de avaliações positivas e negativas, se a organização não consegue utilizá-las para evoluir e melhorar cada vez mais.

Por isso, as empresas precisam estar atentas às sugestões e opiniões que as pessoas tem sobre ela. Olhando sempre o feedback do ponto de vista estratégico, para aprimorar a forma com que os clientes a enxergam.

Para os colaboradores

No entanto, quando se trata dos colaboradores, o feedback é voltado para o desenvolvimento de habilidades técnicas e pessoais que envolvem as funções do mesmo na empresa.

Contudo, é importante lembrar que a comunicação é essencial para que as informações transmitidas fiquem claras para o colaborador.

Ademais, uma boa prática para manter uma equipe de alta performance é implementar o feedback contínuo com os colaboradores da empresa.

Assim, a empresa mantém funcionários engajados e constrói uma cultura cada vez mais forte e empenhada em construir equipes de alto desempenho.

Para os gestores

O feedback para os gestores é uma forma de dar uma resposta aos esforços da gestão em desenvolver sua equipe.

Por outro lado, essa prática também é algo que deve fazer parte do dia a dia dos líderes com os colaboradores.

Sendo que, umas das principais características dos gestores de sucesso segundo o Projeto Oxygen do Google, é a prática do coaching e do aconselhamento de equipes.

Ambas se relacionam com o feedback porque:

  1. O coaching é realizado pensando no desenvolvimento de habilidades dos colaboradores.
  2. O aconselhamento é uma forma do gestor expressar o seu ponto de vista, para que o colaborador busque sempre as melhores práticas nas suas tarefas.

Baixe o nosso e-book Termômetro de Liderança: como ter gestores de sucesso

Desta forma, os gestores precisam estar preparados para fazer avaliações assertivas, visando o desenvolvimento de equipes de alta performance.

Principais modelos de feedback

A gente sabe que nem sempre dar feedback é uma tarefa fácil, por isso trouxemos os principais modelos para te ajudar. Veja cada um deles a seguir:

Feedback SCI

O Feedback SCI é um modelo estruturado, utilizado e recomendado pela Vaipe. Basicamente, ele é composto por três etapas: a situação, o comportamento e o impacto.

  • Situação: na situação você precisa detalhar o que aconteceu.
  • Comportamento: no comportamento sua tarefa é descrever para o receptor como ele reagiu à situação que você acabou de contar.
  • Impacto: enquanto no impacto você deve mencionar qual foi o resultado desse comportamento na situação.

Desse modo, temos o seguinte exemplo:

Mariana, durante as reuniões semanais de área, você dá espaço para todos da equipe contribuírem com a sua visão e isso nos dá uma sensação positiva de que temos voz na tomada de decisão. Excelente gestora.

Com isso, ao relatar todos esses pontos, a pessoa que está recebendo a mensagem consegue entender melhor qual foi o comportamento dela numa situação específica e qual o impacto positivo ou negativo desse comportamento.

Se você quer entender mais sobre esse assunto, então assista ao vídeo da Dri Barbosa a respeito do Feedback Estruturado clicando aqui.

Feedback 360

Nesse modelo são dispostos os pontos de vista de diversas frentes: colaborador para colaborador, gestor para colaborador e do colaborador para si mesmo.

O feedback 360 é interessante, pois engloba diferentes opiniões sobre o desempenho de uma única pessoa.

Apesar de ser mais trabalhoso, ele oferece informações completas para o colaborador sobre a sua performance.

Feedback sanduíche

O Feedback Sanduíche é dividido em três camadas: elogio, pergunta e ação.

No elogio, é ressaltado um ponto positivo sobre o colaborador. Assim, ele se sente reconhecido e mais a vontade para o próximo passo: a pergunta.

Na pergunta, o avaliador faz um questionamento sobre algum ponto que o colaborador poderia melhorar para ter um desempenho superior.

Por fim, a ação é uma dica do que pode ser feito para que o colaborador tenha um desempenho maior nas tarefas. Deste modo, ele não fica apenas com a pergunta em mente, sem nenhuma pista de como melhorar a sua performance.

Feedback Canvas

Por outro lado, o Feedback Canvas é voltado para a avaliação de equipes. Através dele, são feitas análises individuais de cada membro do grupo.

Após isso, cada avaliação é vista por meio de uma visão macro para mensurar como está o desempenho do grupo e quais ações cada um precisa tomar para melhorar a performance do time.

Feedback Kudos

Feedback Kudos baseia-se na entrega de cartões com comentários positivos para os colaboradores. Essa prática garante o reconhecimento e faz com que os colaboradores continuem empenhados nas tarefas.

Feedback Wall

No caso do Feedback Wall, os avaliadores são os colaboradores e a avaliada é a própria empresa! Desta forma, um quadro é dividido em duas partes: uma para os colaboradores colocarem pontos positivos e a outra para os pontos de melhoria.

 

Feedback dicas

Feedback: dicas para não pisar na bola

Agora que você já sabe tudo sobre feedback, está na hora de darmos algumas dicas finais para você não pisar na bola!

Para isso, separamos alguns filmes, séries, livros e programas de TV que vão te ajudar a visualizar como ele funciona na prática. Então pegue a pipoca e se prepare para a diversão:

O Aprendiz

O reality show brasileiro apresentado por Roberto Justus, foi lançado em 2004 e está agora na sua 10º temporada. Os episódios estão sendo gravados desde março deste ano e você pode acompanhá-los pelo canal no YouTube O Aprendiz na Band.

O programa está atualizado com as tendências tecnológicas e recheado de desafios, que além de te inspirar, vão te dar boas aulas de como se portar durante as avaliações!

Masterchef

Este reality show de culinária brasileira prende a atenção de milhares de telespectadores toda semana. Além de apresentar um ambiente competitivo, o Masterchef possui jurados criteriosos como Érick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça.

Entretanto, um episódio recente chamou a atenção do público após Marcus Lima ser eliminado, e dar uma lição de humildade ao apontar os pontos positivos de cada um dos jurados. Confira o vídeo neste link.

O Diabo Veste Prada

O filme estrelado por Meryl Streep e Anne Hathaway, conta a história de Andy. Uma jovem recém-formada em jornalismo que consegue emprego numa famosa revista de moda.

Durante a trama, Andy passa por diversos conflitos para que sua chefe, Miranda Priestly, a reconheça pelo seu trabalho.

Contudo, o maior aprendizado que tiramos dessa história é quando Andy desabafa com o seu colega Nigel e recebe um feedback sobre a sua imagem pessoal. Confira esse trecho do filme:

Black Mirror

Nestas dicas é claro que não poderia faltar uma série da nossa queridinha Netflix. Na 3º temporada de Black Mirror, encontramos um episódio chamado “Queda Livre”, que mostra o feedback de um ponto de vista totalmente radical.

Nele as personagens são divididas em classes. Cada classe é definida pelas pontuações (curtidas, avaliações, comentários) que as pessoas dão sobre as outras nas redes sociais.

Com isso, o episódio revela diferentes momentos da personagem principal, Lacie, que tenta ser bem avaliada pelos demais.

Isso serve para você refletir sobre a sua marca pessoal, qual opinião as pessoas tem sobre você e quanto você está dando valor para isso.

O A do CHA

Este livro é voltado para líderes que querem aprender mais sobre o processo de avaliação por competências aliado ao feedback.

Escrito pelo coach Maurício de Paula, O A do CHA contém dicas valiosas para você que quer melhorar o processo de comunicação com o seu time.

Conclusão

Sendo assim, o feedback é um processo fundamental nas organização. Além disso, quando bem aplicado, tende a gerar bons resultados tanto para o profissional, quanto para a empresa.

Não obstante, o conhecimento sobre os tipos, modelos e importância desse conceito se tornam essenciais para que não existam falhas durante a comunicação.

Sabendo esses pontos, você estará apto para dar e receber feedbacks construtivos, que irão desenvolver os colaboradores e criar equipes de alta performance.

(Visualizado 760 vezes, 1 visualizações hoje)
Compartilhe

One thought on “Feedback: entenda o que significa, qual a importância e exemplos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Voltar ao topo