A flexibilidade no trabalho funciona?

Trabalhar com o horário fixo das 8h às 18h, pegar transporte público lotado e enfrentar congestionamentos nos horários de pico, ficar preso dentro de um escritório todos os dias oito horas por dia… Essa era a rotina comum de muitos trabalhadores ao redor do mundo. Mas será que isso mudou? Confira nesse post tudo sobre flexibilidade no trabalho.

flexibilidade no trabalho

As inovações tecnológicas trouxeram conectividade para o cenário global. E isso acabou mudando as relações e o pensamento das pessoas. Afinal, por que continuar seguindo um modelo do começo do século passado se o mundo passou por tantas transformações?

Flexibilidade no trabalho

Hoje as pessoas querem utilizar as vantagens da tecnologia para ter melhor qualidade de vida. Até mesmo adequando o trabalho às suas vontades e horários pessoais. Na pesquisa feita pela Gallup, nos EUA, citada no nosso último post sobre Tendências de Trabalho , a flexibilidade foi apontada como benefício não monetário mais desejado pelos trabalhadores.

Por exemplo, uma mulher que tenha filhos pode adequar seus horários na empresa. Seja para conseguir acompanhá-los na escola ou estar presente em casa quando necessário.

Mas, os benefícios não são somente para os colaboradores. A empresa ganham muito com a flexibilidade no trabalho ao adotar políticas de home office e horários alternativos. Até porque os melhores profissionais sempre escolherão organizações que prezem por seu bem-estar e planejamento pessoal, e não só que tenham remuneração alta.

Da mesma forma, a flexibilidade no trabalho é uma ótima estratégia para melhorar o clima organizacional. Ela permite manter os colaboradores saudáveis, além de mantê-los engajados por criar o sentimento de confiança e pertencimento.

Assim, tudo isso ajuda no aumento da produtividade e na aquisição e retenção de talentos. É claro que é essencial garantir uma boa comunicação para que todos entendam o processo e garantam a sua eficácia com a maior transparência possível.

Caso de sucesso: aposta na flexibilidade

Muitas empresas conhecidas já perceberam que o padrão tradicional de carga horária fixa não funciona mais. Por isso, entendendo a responsabilidade de oferecer melhores oportunidades e atender às necessidades de seus colaboradores, já apostam em home office e horário flexível.

No LinkedIn Top Companies 2018 Brasil, foram listadas 25 empresas nas quais os brasileiros sonham trabalhar. Isso levando em conta quatro pilares: interesse na empresa, engajamento com os funcionários das empresas, demanda de empregos e retenção de funcionários.

Em primeiro lugar nessa lista está o Itaú Unibanco, que apostou em 2017 no estímulo ao poder de transformação das pessoas e da própria empresa. Por isso, implementou horários flexíveis e home office para um grupo teste de 700 funcionários.

Além disso, aboliu os lugares fixos com puffs e redes. Também instalou barraquinhas de comidas, food trucks, feira de orgânicos e mais. Com isso, o banco fechou 2017 com lucro líquido de R$ 24 bilhões, 10,7% maior do que 2016.


E na sua empresa, já existe flexibilidade? Conta para a gente nos comentários!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Voltar ao topo