Cultura de feedback contínuo: segredos para o sucesso do ATW

O ATW está conquistando resultados surpreendentes através da cultura de feedback contínuo dentro da organização. Por isso, neste blogpost você vai entender o que a empresa fez para atingir esses resultados e ser um caso de sucesso!

 

cultura de feedback contínuo

 

O ATW Delivery Brands é uma empresa que cria, desenvolve e comercializa marcas especializadas em operação de delivery. Assim, a partir da implementação de uma cultura de feedbacks com a Vaipe, o ATW:

  • passou de uma média de 0,4 para 4,9 feedbacks por colaborador entre o primeiro e o segundo semestre de 2020, somando um total de 1.445 feedbacks trocados;
  • teve um aumento de 48% no mesmo período nas indicações de Colega Inspirador, acumulando a média de mais de 70% de adesão, totalizando 325 indicações;
  • recebeu o selo de TOP Engajada da Vaipe por 11 meses em 2020;
  • obteve uma média total de engajamento no eNPS de 66 pontos em 2020 (de uma escala de -100 a 100) e começou o ano de 2021 com 82 pontos.

Quais são os segredos do ATW para o sucesso da cultura de feedback contínuo?

A Déborah Andrade, gerente de inovação, e a Luciana Sarres, diretora de RH do ATW, compartilharam em um webinar com a Dri Barbosa, CEO e fundadora da Vaipe, quais foram as ações-chave para alcançar esses resultados e como a Vaipe ajudou nesse processo. Então separei os principais insights do bate-papo para você conferir:

O poder da cultura de feedback contínuo

A cultura do feedback é responsável por construir relacionamentos fundamentados em confiança, lealdade, compreensão e respeito. Desse modo, o feedback permite que o colaborador passe a confiar em quem está ao seu redor.

Também impulsiona as pessoas a se ajudarem mutuamente, além de ter um efeito curativo muito forte ajudando outros a superarem situações difíceis, desânimo e desmotivação. Isto é, cria um ambiente agradável e um lugar excelente para se trabalhar.

Importância de dar voz ao colaborador

Da mesma forma, dando voz ao colaborador é possível criar um ambiente de trabalho prazeroso e alegre, onde as pessoas trabalham satisfeitas e engajadas, unidas no mesmo propósito. Como resultado, se sentem livres para sonhar com o crescimento da empresa e o seu próprio crescimento, além de desenvolverem habilidades pessoais.

Implicação de não ter uma cultura de feedback

Dados da Vaipe mostram que 28% das pessoas não têm feedback regularmente. Entretanto, esses são dados mais positivos porque as empresas clientes da Vaipe se preocupam com Gente e Gestão.

Afinal, as pessoas normalmente fogem de feedbacks por medo do conflito e por medo de não serem bem vistas. Porém, quando alguém toma a decisão de não dar feedback, está sendo egoísta, uma vez que priva o outro de se desenvolver, deixando de criar um canal de confiança.

De acordo com Kim Scott, que traz essa ideia no livro Empatia Assertiva (Radical Candor), um guia para líderes de como ter sucesso sem perder o lado humano no ambiente corporativo, que inclui práticas para promover uma cultura de feedbacks.

Como estruturar uma cultura de feedback de sucesso

Uma vez que a alta liderança decide adotar a cultura de feedback, é preciso trabalhar também em relação à liderança mais direta. De tal forma que os gerentes devem explicar a importância, estimular, dar exemplo, praticar e ensinar para engajar e tornar a empresa como um todo madura em relação a feedback.

Apesar de algumas pessoas já estarem maduras, algumas ainda estarão imaturas e mudarão mais rápido, e outras demorarão mais para entender, mas é papel da liderança lutar por elas.

De fato, ensinar é o melhor caminho para a maturidade. Por isso, o ATW encontrou uma maneira de educar as pessoas em relação a feedback através de um material descontraído que usa uma linguagem fácil para dar exemplos de:

  • como dar e receber feedback;
  • o que fazer quando você recebe um feedback de melhoria;
  • como agir se alguém falou algo que não gostei.

Em suma, é um material para explicar o ato de dar feedback e as formas mais apropriadas de fazê-lo. Toda vez que alguém novo chega na empresa, recebe esse material, ele faz parte da integração de novos colaboradores.

Até porque é essencial entender que o feedback é uma troca e precisa ter método e estrutura. Não é uma conversa qualquer em que se pode falar o que quiser, é importante que haja preparo, roteiro, método.

Um desses métodos que podemos citar como exemplo é O SCI (situação, comportamento, impacto), em que o feedback acontece da seguinte forma: “em situação x, seu comportamento foi y e o impacto desse comportamento foi z”. Dessa forma, é mais fácil ter um julgamento de valor.

Importância do apoio da alta liderança

O papel fundamental de decidir seguir pela jornada do engajamento e feedback é direcionar a liderança a manter o time engajado e dedicado a suceder nessa jornada. No caso do ATW, o CEO fez uma campanha que ajudou a mobilizar todo o time, o que trouxe resultados visíveis.

Com efeito, não adianta o RH querer aplicar uma estratégia se o CEO não compra a ideia. Afinal, o pontapé inicial é papel da alta liderança e ela deve estar envolvida nesse processo, entendendo a relevância dele para os resultados da organização.

Impactos da cultura de feedback

Sem dúvida, ter uma cultura de feedback contínuo gera impactos significativos dentro de uma organização, como o exemplo do ATW, que tem colaboradores que:

  • defendem a empresa;
  • sonham o mesmo sonho da empresa;
  • se sentem livres e trabalham com alegria;
  • são apaixonados pela empresa e geram conteúdo em suas redes sociais, sendo embaixadores da marca;
  • sentem orgulho das marcas do ATW;
  • realmente gostam e são clientes das marcas do ATW;
  • se importam com o bem-estar e qualidade de trabalho dos seus colegas e gestores.

Um colaborador do ATW deixou um depoimento sobre a relevância dessa cultura:

“Além de mudar totalmente o nosso dia, os feedbacks elevam nosso nível tanto pessoal quanto profissional.”

Feedback não presencial funciona?

Com a pandemia, muitas empresas que antes operavam com time 100% presencial passaram a ter um modelo híbrido. Esse cenário está fazendo com que a comunicação assíncrona seja cada vez mais usada. Ou seja, com muitas organizações adotando o home office, o emissor envia a mensagem, mas não necessariamente o receptor recebe imediatamente.

Essa é uma tendência também da troca de feedbacks, que não precisa ser falado e ter uma resposta imediata. Já que há vários pontos positivos no feedback escrito, como quando você escreve, consegue ser mais assertivo porque pensa mais sobre como a outra pessoa entenderá o que está sendo colocado.

Como deixar o colaborador à vontade para dar feedback de melhoria para a gestão?

Uma forma de deixar o colaborador mais à vontade para dar feedbacks para os gestores é ter um bom relacionamento com ele, conversar, perguntar sobre a vida pessoal e não apenas ter um relacionamento estritamente profissional. 

Também é uma boa prática deixar claro que a liderança precisa de feedback para se desenvolver. Da mesma maneira, é preciso prestar atenção à forma como os gestores recebem esse feedback para não permitir a barreira do medo de ser prejudicado ou demitido, mostrando que o feedback é válido e bem recebido com uma escuta atenta e compreensiva.

Antes de mais nada, o feedback é uma via de mão dupla, não é um processo hierárquico apenas da liderança para o liderado, ele deve fluir de todos os lados.

Como a Vaipe ajuda a ter uma cultura de feedback contínuo

A Déborah Andrade contou como a Vaipe ajudou a ATW a chegar nesses resultados surpreendentes:

“A Vaipe foi a materialização do conceito que queríamos ter do feedback, foi a ferramenta que nos deu a oportunidade de, de fato, fazer acontecer, tirar a conceituação do papel e colocar em prática. Então conseguimos por meio da Vaipe criar uma rotina de feedback no sentido de um bom hábito. Na empresa colocamos plaquinhas: você já deu feedback na Vaipe hoje? A Vaipe ajudou a criar esse ritual.”

Ferramentas de reconhecimento da Vaipe:

  • Feedbacks: troca de interações positivas ou pontos de melhorias entre os colaboradores que podem ser enviadas a qualquer momento para qualquer pessoa.
  • Colega inspirador: uma pergunta por mês em que é possível indicar quem mais inspirou naquele mês. Não é anônimo, o colaborador recebe a indicação e pode compartilhar nas suas redes sociais.

Conte com a ajuda da Vaipe para embarcar na jornada de engajamento! Clique aqui e faça uma demonstração de 14 dias grátis!

Quer assistir o webinar completo? É só clicar aqui!

webinar cultura de feedback

Você já implementou uma cultura de feedback contínuo dentro da sua empresa? Conte para a gente a sua experiência e o que achou das práticas do ATW!

(Visualizado 30 vezes, 1 visualizações hoje)
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.