Setembro Amarelo nas empresas: dados e melhores práticas de saúde mental

Estamos no Setembro Amarelo, o mês da campanha de prevenção ao suicídio. Mas por que é tão importante falar de Setembro Amarelo nas empresas e quais são as melhores práticas de saúde mental?

setembro amarelo nas empresas

Setembro Amarelo nas empresas: o que é e origem

A campanha de prevenção ao suicídio nasceu nos Estados Unidos no ano de 1994, em homenagem a um menino chamado Mike Emme, de 17 anos, que cometeu suicídio.

Ele tinha muitas habilidades com carros, então restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. Por isso, em seu funeral, os amigos e familiares montaram uma cesta de cartões e fitas amarelas com a mensagem: “Se precisar, peça ajuda”.

Assim, o ato ganhou visibilidade e a fita amarela acabou sendo escolhida como símbolo do programa que incentiva pessoas com pensamentos suicidas a buscarem ajuda.

Então, em 2003 a OMS (Organização Mundial da Sáude) instituiu o dia 10 de setembro como o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio.

Em seguida, no Brasil, a campanha Setembro Amarelo foi criada em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), associando a cor amarela ao mês do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio.

Em suma, a proposta da campanha Setembro Amarelo é ser um movimento coletivo para dar apoio a quem precisa de ajuda e mostrar que não estão sozinhos. Além de promover a saúde mental e dar visibilidade e conscientizar as pessoas sobre a importância de falar sobre o tema, que muitas vezes ainda acaba sendo um tabu.

No site oficial do Setembro Amarelo, estão disponibilizados materiais para entender mais sobre a campanha e como participar e também uma agenda de ações em todo Brasil.

Mas por que falar de saúde mental no Setembro Amarelo? Porque dados da Associação Brasileira de Psiquiatria mostram que 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Entre as doenças, a depressão ocupa o primeiro lugar. Por esse motivo, um dos assuntos destaques no mês de setembro é saúde mental.

Importância de campanhas de saúde mental e Setembro Amarelo nas empresas

O Setembro Amarelo é uma ótima oportunidade de falar sobre saúde mental dentro das organizações. Além de impactar no bem-estar e qualidade de vida dos colaboradores e de suas famílias, os benefícios se estendem para a empresa.

Até porque a saúde mental impacta na qualidade do trabalho, desempenho, engajamento, motivação e bom relacionamento entre as pessoas.

A saber, em um levantamento realizado pela Kenoby, 93% dos entrevistados acreditam que falta um olhar das empresas para o assunto. Já em 67% das companhias onde eles atuam houve pessoas afastadas por algum problema do tipo.

Outra pesquisa da Capita revelou que:

  • 79% das pessoas relataram ter sofrido estresse no trabalho nos últimos 12 meses;
  • 22% disseram sentir estresse com alta frequência ou o tempo todo;
  • 47% acham que é normal sentir estresse e ansiedade no trabalho.

E se antes já era essencial se preocupar com saúde mental, depois do cenário de instabilidade e incerteza que a pandemia trouxe, tornou-se indispensável.

Logo, as pessoas tiveram que lidar com emoções como medo, perda e luto ao mesmo tempo, e em meio a esses sentimentos, o estresse e a ansiedade aumentaram.

Nesse sentido, no início da pandemia a Vaipe lançou a Pesquisa Pulse Saúde Mental, construída em parceria com a Vittude com base no questionário DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale).

Nessa pesquisa, foram selecionadas apenas as questões relacionadas ao estresse e ansiedade para monitorar e acompanhar o nível de estresse e ansiedade dentro das empresas a partir de comportamentos e sensações experimentados nos últimos 7 dias. A pesquisa não tem o intuito de ser um diagnóstico médico sobre ansiedade e estresse, mas sim um farol para as empresas entenderem níveis importantes dentro da organização.

Dados Pesquisa Pulse Saúde Mental da Vaipe

Segundo dados coletados na Pulse Saúde Mental, os picos de estresse nas empresas durante a pandemia foram em maio de 2020 e agosto de 2021. Já os picos de ansiedade foram também em maio de 2020 e abril e agosto de 2021.

As afirmações que mais impulsionaram o estresse em 2020-2021 foram:

  1. Nos últimos 7 dias, achei difícil relaxar.
  2. Nos últimos 7 dias, senti-me agitado(a).
  3. Nos últimos 7 dias, senti que estava emotivo(a)/sensível demais.

As afirmações que mais impulsionaram a ansiedade 2020-2021 foram:

  1. Nos últimos 7 dias, senti minha boca seca.
  2. Nos últimos 7 dias, senti medo sem motivo.
  3. Nos últimos 7 dias, senti meu coração alterado mesmo não tendo feito nenhum esforço físico (por exemplo: aumento da frequência cardíaca, disritmia cardíaca).

Setembro Amarelo nas empresas: melhores práticas de saúde mental

Para entender como está a saúde mental das pessoas da sua empresa, é importante implementar um monitoramento de saúde mental.

A Vaipe ajuda as empresas a realizarem esse monitoramento com a Pesquisa Pulse Saúde Mental.

Desse modo, com os dados em mãos, é possível analisar o cenário para implementar ações assertivas.

Empatia

Um bom começo é lembrar de praticar a empatia. Defenda o equilíbrio entre vida pessoal e profissional e não defina metas desumanas em relação ao tempo de trabalho.

Reconhecimento e feedbacks

Também é preciso garantir que a empresa deixe claro a importância de cada colaborador, fazendo com que eles sintam que têm valor. Usar ferramentas de reconhecimento é uma forma de incentivar que tanto líderes quanto colegas reconheçam a importância um do outro, como o Colega Inspirador e Feedbacks da Vaipe.

O feedback 1:1 também é um momento de conversa entre líder e liderado em que é interessante perguntar sobre vida pessoal para identificar possíveis problemas.

Benefícios e campanhas

Incentivar o colaborador a ter qualidade de vida também é um ponto crucial para a saúde mental, então você pode oferecer benefícios ligados à prática de atividades físicas, boa alimentação, terapia.

Além disso, a empresa pode fazer algumas ações pontuais. Por exemplo, no Setembro Amarelo, promover ações durante o mês como palestras de psicólogos, dinâmicas em grupo e conversas de conscientização.

Porém, a intenção é que essas ações tenham impacto no restante do ano. Então você pode marcar um bate-papo com uma frequência definida e até criar um comitê de saúde mental.

Em resumo, a questão chave em relação à saúde mental nas empresas é a humanização e o acolhimento. Lembrando que não adianta fazer palestra com psicólogo uma vez por mês e no dia a dia pressionar as pessoas para realizarem entregas impossíveis.

Webinars

Por fim, separei algumas dicas de webinars da Vaipe que podem te ajudar a entender melhor sobre saúde mental nas empresas!

Webinar Setembro Amarelo: dados e melhores práticas de saúde mental nas organizações

Webinar insights da saúde mental nas organizações

[Webinar] Inteligência emocional: como lidar com o estresse nas organizações

Quer aplicar a Pesquisa Pulse Saúde Mental com a Vaipe e conhecer mais sobre a nossa plataforma e todas as nossas pesquisas? Clique aqui e acesse o nosso site para testar por 14 dias grátis!

(Visualizado 14 vezes, 1 visualizações hoje)
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.